To enjoy (final): Toda farra tem seu fim

Atualizado em 25/9

Eu sei que uma hora eu vi uma movimentação diferente. As pessoas estavam indo mais pra frente, esticando ainda mais seus pescoços. Só depois de alguns segundos é que eu vi o que acontecia: Rodrigo Amarante estava deitado sobre cabeças e mãos. Ele não deu o popular mosh, simplesmente foi abaixando até se deitar sobre os fãs afoitos. Tirava ruídos da guitarra e se mexia como se estivesse sofrendo uma convulsão. Os seguranças ficaram em polvorosa com a inesperada atitude. Marcelo Camelo teve um ataque de riso – deve ter sido a primeira vez que o Amarante fez aquilo.

O momento alto do show. Porque se eu for falar de músicas, fica difícil. Todas foram cantadas em uníssono pelo público. É claro que O Vento (a minha favorita do 4), O último romance, Paquetá e a “semi-bate-cabeça” Azedume geraram pulos da platéia (aproveitei pra dar um chega-pra-lá num mala que me jogava pra trás toda hora). Mas o setlist de apenas uma hora agradou. Pediu-se A palo seco, não atendido. Anna Júlia e Primavera, só o Renan mesmo que pediu (segundo ele, as duas foram tão pop que agora são indie).

“A flor”, música que fechou a apresentação; filmado pela amiga do Sandrozo

Foi demais. Estou com a voz… estranha (nem rouca nem ausente), de tanto que exigi de minha garganta. Fomos ouvindo a Santíssima Trindade (os três últimos álbuns) na ida e algumas músicas ausentes do show, como Cadê teu suin, na volta. Outro momento memorável da apresentação foi a chuva de confetes e serpentinas em Todo carnaval tem seu fim.

Amarante só confirmou que é “O Cara” da banda. Suas músicas são as melhores, ele tem mais presença de palco, é mais espirituoso, interage mais. Depois desses três dias de farra, uma longa pausa há de vir. Dinheiro, não tenho mais nenhum (dívidas, porém…), mas estou satisfeitíssimo.

******

P.S.1: Não deixe de ver essa animação feita por Ivan Mola para Paquetá (segunda no meu ranking pessoal do 4). Uma excelente interpretação desta levíssima e melódica música (adivinha quem é o compositor…).

P.S.2: No site dos caras dá pra ler as letras e ouvir todas as músicas. Se ainda não conhece o verdadeiro som do Los Hermanos, é uma ótima oportunidade para se livrar da ignorância (que tive até pouco tempo) de que é a banda “que só teve Anna Júlia, mesmo”.

Anúncios

3 Responses to To enjoy (final): Toda farra tem seu fim

  1. Jorge Wagner disse:

    Los Hermanos é A banda e o Amarante é O cara! assisti um show deles há um tempo em que o ponto alto foi o Amarante imitando a dancinha do Michael Jackson! hahaha

    a última vez que os vi foi em junho e parece que fazem séculos.
    gosto muito dos shows da banda e preciso de outro o quanto antes.

    abs

  2. gusta disse:

    daria para um bom crítico musical hein baiano?
    abs

  3. Fernanda disse:

    Sim,Rodrigo Amarante é “O cara”. Mas não consigo dizer que suas músicas são melhores que as do Camelo…São diferentes,apenas.
    Mas o que seria da banda sem essa dupla de compositores que completam um ao outro?É como uma sinfonia…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: