Nem seis nem meia dúzia

O que mais me irrita (e entristece) nestas eleições é esta falsa polaridade entre PSDB e PT. Como se tudo se resumisse a “direita” e “esquerda”. Se eu critico um candidato, me chamam de partidário do outro. Acho que o Brasil merece muito mais do que apenas dois grupos políticos com o mesmo programa de governo/poder.

Eu, com meu modesto voto para o idealista Cristovam Buarque, de repente “ajudei a direita” a chegar ao segundo turno e poderei, veja só, ser um dos responsáveis pela “volta da direita”. Se eu não concordo com dois projetos – supondo que sejam diferentes – num universo de três ou quatro, eu tenho de escolher justamente entre os dois que não aprovo?

Não acho que o governo Lula tenha mudado muito em relação ao FHC. A política econômica é a mesma. Aliás, o superávit primário aumentou! A dívida com o FMI foi zerada só por causa do Lula? A Carta ao Povo Brasileiro serviu mais para aliviar os banqueiros e especuladores de que nada mudaria. As políticas sociais são as mesmas. Lula uniu os programas assistencialistas criados no governo de Fernando Henrique Cardoso – e ainda tirou a contrapartida das crianças da família freqüentarem a escola.

É claro que hoje mais famílias são beneficiadas, claro que o emprego melhorou, mas é uma tendência natural se os programas continuam. Longe de estar defendendo o governo tucano (já devem estar dizendo), pois são no mínimo questionáveis programas que só dão o peixe e não ensinam a pescar. A privatização da Vale do Rio Doce foi um desastre para o País – o lucro de um ano é superior ao valor que a empresa foi vendida. A corrupção já existia no governo do PSDB (e no Collor-Itamar, no Sarney, no militar, no Jânio Quadros etc.), mas não votamos no PT justamente para que ele mudasse tudo isso?

Porque só o argumento do continuísmo bastaria, mas ainda tem o quesito corrupção. Não sei você, mas eu não consigo compactuar com o crime. “Erros” como caixa 2 e valerioduto não podem ser tolerados, principalmente por quem está no posto mais alto do Estado.

Aí agora, até pessoas cultas vêm dizer que estou ajudando a “direita”. Eu pensei que a “esquerda” fosse fazer muito mais do que continuar aplicando o modelo neoliberal. Temos a Eletrobrás que lucra rios de dinheiro, mas que vão para o pagamento do superávit primário. Minha decepção com essa esquerda é justamente por fazer tudo igual à direita.

A educação superior foi privilegiada em detrimento da educação básica. Em vez de usar apenas as faculdades públicas para os pobres, gasta-se pagando bolsas de estudo em faculdades particulares. Sim, porque sou a favor de cotas para estudantes de baixa renda nas faculdades públicas. E não importa a cor da pele, pois pobreza não tem raça. Cotas nas universidades federais e estaduais não dão despesa adicional ao governo e sobra para a educação básica. Escolas públicas de qualidade, com professores bem remunerados, vão formar os estudantes que não precisarão de cotas, no futuro. Bom, mas criança não vota, não é? E cidadão escolarizado é perigoso.

Esse papo de que é preciso votar em um para que o outro não chegue ao poder não convence. Tenho que votar, então, no “menos pior”? Só para ilustrar, o golpe militar foi apoiado pelos brasileiros que tinham medo que o comunismo chegasse ao Brasil. E não foi só reacionário que apoiou, não! Foi a “família brasileira”. Deu no que deu. Claro que o caso aqui não chega a tanto, mas já tem gente dizendo que, dependendo de quem ganhar, vai ter privatização para todo lado ou que vamos ter um Hugo Chávez brasileiro…

Estamos num país de 180 milhões de habitantes e acredito que há alternativas além desse modelo que vem sendo aplicado há tantos anos. E, acima de tudo, acredito que sem homens íntegros no comando um país não vai longe. Reservo-me ao direito de não votar nem em seis nem em meia dúzia.

Anúncios

8 Responses to Nem seis nem meia dúzia

  1. Léo disse:

    Bay, vc me permite concordar com tds a palavras que escreveu?

    Aliás, parabéns pro Povo Brasileiro… Só um povo com vontade de mudar mesmo que elege o Maluf como o deputado mais votado do país! Ou então o Clô, que nem sabe o que vai fazer qdo chegar lá… E o Frank “Cãozinho dos Teclados” Aguiar?
    Isso sem falar em João Paulo Cunha, Genoíno…
    Se até o Collor foi eleito, eu desisto!… O Collor caiu como o maior exemplo de que a união do povo pode transformar o país… E voltou só pra desmentir isso…

  2. Ana disse:

    Concordo no geral. Realmente a política (e a sociedade, os políticos, a educação, a segurança, a saúde e tudo o mais nesse país – especialmente a mentalidade da elite) precisa de reformas urgentes! Embora não concorde com o seis e o meia dúzia, diria que estamos num ponto crítico de desesperança justificada. Confiamos demais no PT, na sua capacidade de mudança. Mas ressalto que os “erros”, embora não justificáveis, foram decorrentes da inexperiência com uma política séria. Deixar-se levar pela máquina corrupta da política é o comum nos altos escalões – e isso sim é crítico. Ng leva a política a sério nesse país. E por isso deu no que deu, a eleição dos ‘exóticos’ (pra se dizer o mínimo).
    Mas a democracia no Brasil é mto recente, ainda não descobrimos como torná-la real e não uma simples utopia. Escrever é fácil, o duro é tirar da cartilha. Afinal, democracia não pode acontecer aonde uma meia dúzia de famílias dominam o setor das comunicações e ditam o que se deve pensar, agir, comprar e votar.
    Com todos os percalços, ainda voto 13, e por mais que digam por aí, não sou petista, sou simplesmente anti-PSDB, q já teve tempo demais pra tentar fazer diferena e não fez. Vamos à alternativa a ele, então.

    =)

  3. Carlos disse:

    “Erros” = CRIMES.

    PETISTA.

    (Adoro fazer isso.)

  4. JW disse:

    clap clap clap clap!

  5. Patty disse:

    Adorei
    bjão
    OBS: saudades dos seus textossssss

  6. Edd disse:

    Já conhecia seu Blog! Bom mesmo!

  7. […] Mas não tem problema, não, viu?, meus pervertidos queridos. Podem continuar vindo aqui que o tio André pode não ser um fornecedor de pornografia escatológica, mas não tem preconceito contra suas taras. Vocês são leitores importantes para mim. Só esse post, com esse monte de termos sexuais, já deve ter atraído vários de vocês. Quem sabe não será o recorde de acessos, vencendo meu artigo sobre política? Para garantir, vou soltar mais algumas palavrinhas mágicas. Portadores de olhos e mentes conservadoras, é melhor que não leiam as próximas linhas. […]

  8. Paulinha disse:

    Meu querido Barriaaaaaaaaaaa
    Cada vez mais me surpreendo com a sua competência….
    Sabe que me peguei nessas eleições com o seguinte pensamento: quem é o menos pior? O Lula pq é do PT e dá esmola para os pobres. no Alkmin pq vai contra as propostas do lula. Ou em ng pq são todos uns merdas.
    Decidi optar pelo segundo de medo do primeiro e por acreditar que o terceiro não levaria a nada. Pode ser que se a vitória fosse do Alkimin estaríamos ferrados devido as privatizações e a política economica voltada aos EUA. Mas e agora??? O que o Lula vai fazer por nós??? Será que teremos emprego meu caro??? Será que ele vai ajudar os pequenos empresário em relação aos impostos??? Vc sabe que esse pequenos empre´sraios pode ser um bom nicho para nós….aliás quem sabe não podemos ser esse micro empresários.
    Não sei meu caro…aguardo. aliás nesse fim de ano é tudo que mais faço
    Grande abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: