Amigos

I
Ele se orgulha de dizer que leu “toda a obra em português em catálogo do Gay Talese”, o que significa que simplesmente leu três livros do autor. Leu um ou dois clássicos brasileiros, mas isso ele não conta. O tempo todo formula idéias de mundo e de gente; uma pequena parte ele transforma em texto e publica em seu blog. A maior parte ele deixa pra lá, com medo de dizer bobagem. É capaz de ter apreço fraternal por objetos como um livro ou uma edição específica de uma revista. Pode falar por horas sobre a obra que está lendo no momento – mas sempre se segura para não parecer ainda mais chato. Sobre as músicas que está ouvindo, só faz comentários superlativos como “demais” e “muuuuuuito legal”.

II
É a biblioteca ambulante do Rock. Fale de uma banda – nova ou antiga – e ele conhece. Se não gosta, no mínimo sabe a que estilo pertence: indie, modern, metal, punk, rockabilly. Humorista nato, já pensou em ter um blog, mas sua namorada recomendou que não desperdiçasse seu talento num meio tão egocêntrico e fútil. Lê todas as revistas sobre música que encontra. Ouve todas as bandas que surgem antes delas fazerem sucesso. Seus livros preferidos são memórias de astros do Rock. Quando não namorava, era freqüentador assíduo da Rua Augusta, em São Paulo. Pensa em lançar uma revista que seria uma fusão de sexo e Rock’n’ Roll, com ênfase no “underground”: prostitutas e bandas de garagem.

III
Ninguém sabe que livros ele leu. Mas pelo vocabulário e pelas citações que faz, parece bem informado sobre romancistas, poetas, pintores e músicos eruditos. Sabe-se que lê a Trip de vez em quando, mas os amigos só souberam disso quando começaram a comentar matérias da revista. Ouve Chico e Los Hermanos; Weezer e Franz Ferdinand. Ao que parece não escreve nada, mas é provável que tenha textos humorísticos guardados em uma pasta secreta no computador: tem tiradas hilárias e um rigor estético no que fala no vídeo. Blogs, apenas lê alguns – pelo menos é o que se sabe.

IV
Apesar de ter grana, não personifica o playboy nem qualquer outro estereótipo. Tem um carrão (troca todo ano), mas nunca fala de automóveis ou do que quer que tenha comprado. Não é leitor assíduo e tampouco escriba, mas devota bastante respeito a quem é. Disciplinado, se começa algo vai até o fim, não importando se aquilo não lhe agrada mais. Ouve basicamente bandas de “New Metal”. Detesta qualquer outro som com pretensões experimentais. Nunca nem cogitou ter um blog.

V
Leu muita coisa, mas não fica falando. Escreve muito bem, mas não fica escrevendo. Já teve um blog, mas abandonou. Às vezes pensa em voltar a escrever por escrever, mas aí deixa pra lá. Compra duas, às vezes três revistas por mês e assina mais uma. Ouve bandas desconhecidas e quando alguém comenta sobre uma delas, diz que já tinha falado sobre há muito tempo. E mais: que o novo fenômeno agora é uma cantora armênia que canta em mandarim. É disciplinado, mas às vezes se permite ter preguiça e ficar a tarde inteira no You Tube. Balanceia bem prazeres da carne com os da mente.

Anúncios

3 Responses to Amigos

  1. João Pedro disse:

    Namorada?
    Como assim, man?

    No mais, bom post!

  2. Renan disse:

    Bacana o post… Bem diferente, com um quê de Veríssimo. Mas depois vc me explica algumas coisas. hahaha

  3. V disse:

    Causou um auê…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: