Cidadezinha

Cidade pequena, ex-distrito, ex-bairro, emancipada há pouco tempo, cidadezinha… Todo mundo conhece pelo menos uma. As cidadezinhas (que alguns moradores chamam carinhosamente de “roça”) muitas vezes são ignoradas pelos próprios munícipes – muitos porque só dormem ali.

Tem cidadezinha que é tão singela que tem pasto no centro. O funcionário público vai todos os dias almoçar no restaurante “sélv serv” da cunhada do tio do vizinho e até cumprimenta as vaquinhas. “Olha como cresceu o bezerrinho…”. Uma cidadezinha pode estar do lado de uma cidade grande, mas normalmente mantém seu provincianismo. Tem lugar em que os vereadores são todos fazendeiros. O “coronelismo democrático”. Aí falam do Noidestê

O vereador “participa” da sessão quinzenal, em mangas de camisa. Não faz um projeto sequer, não faz uma reclamação… Esquenta um pouco a cadeira, vota a favor de tudo que interessa ao prefeito e tchau. Até daqui a quinze dias. Para o gabinete, nem vai – mas a verba chega todo mês. Assessor, porém, não falta. Chama lá a filha de Zé Requenguela, ou o menino de Chico Ruancêra… Está pago o favor para um compadre.

Cidadezinha tem aquela parentada do prefeito trabalhando na repartição. Os amigos de copo são os secretários (os que entendem da área ganham salário de “diretor” para fazer o trabalho do secretário); os cunhados são alguma coisa que nem eles sabem definir. Outra coisa que tem em cidadezinha é assessor de imprensa tosco. Pegam lá o “jornalista” que foi do jornal da situação, que não conseguiria emprego nem de copidesque (ainda existe isso?) e põe lá como “Secretário de Comunicação” ou “Diretor de Imprensa”…

Tão importante é o sujeito que demora duas semanas para escrever um release, e ainda cheio de erros de ortografia, vírgula antes do verbo [O prefeito municipal (vírgula) realizou na noite de ontem (só tem jornal semanal na cidade)], entre outras. E quando você pede uma informação, então? Ah… Está na hora de almoço (três da tarde); não volta mais hoje (meio dia); deu uma saidinha (há duas horas)… Ou simplesmente não sabe mesmo. O repórter que se vire para fazer um jornal com um mínimo de qualidade.

Isso quando não segue a correnteza e aprende a só reproduzir versões oficiais, a não “criar caso” com o poder público e não dar espaço aos vereadores com alguma atuação porque eles “têm motivação política”. A sorte é que, às vezes, há um “publisher” (exaltemos) idealista, que não quer apenas ganhar dinheiro, que faz o possível para pagar certinho o funcionário. E aí pode sair alguma coisa regular. O problema não é o tamanho da cidade, é a mentalidade.

* * *

PRETEXTO PARA FALAR DO MEU LIVRO

O texto acima pode não estar uma maravilha, mas o livro Caminho Iluminado foi exaustivamente reescrito e já tem gente que encomendou o seu. O Júnior, de Ponta Grossa (ui!), no Paraná, foi o primeiro orkuteiro a se interessar e aceitar o preço (uma pechincha). E notícia de última hora: o Carlos Eduardo já aceitou o módico valor e faz questão de pegar (ui, de novo) pessoalmente, no dia 6 de dezembro, às 9h15, na sala 800 (ou 801) do Campus I da PUC-Campinas, o seu exemplar autografado. Menti? Ah, mas o Gusta vai… E o Bruno… bom… Espero que todos estejam lá.

Anúncios

6 Responses to Cidadezinha

  1. Bruno Ribeiro disse:

    Baiano, reserva o meu também! Pegarei de um jeito ou de outro.

    E quanto ao texto da cidadezinha…Perfeito! O problema é que essa mentalidade domina também as repartições públicas das grandes cidades. A diferença é que a capital consegue disfarçar porque usa perfume bom.

    abraços.

  2. gusta disse:

    Maneiro, estarei lá…

  3. Léo disse:

    http://www2.uol.com.br/tododia/ano2006/outubro/271006/triboz.htm

    Lê lá o texto da discórdia, que fez o Diretor do jornal ameaçar deixar o Conselho Editorial. Pra mim, isso é mais que um elogio!!…hahaha

  4. Lia disse:

    Que bacana!!! Vc tem um livro!!! Sou escritora sem livros, mas ainda chego lá! hhe

    Um beijo

  5. Jorge Wagner disse:

    conheço +/- bem a realidade de algumas cidadezinhas do interior do Rio.
    comunicação? pf…

    quanto a como encontrei seu blog, acho que foi seguindo links de blogs de amigos.

    abs

  6. Róger disse:

    Faltou dizer q tem cidadizinha q tem Heiniken d 600 ml… hehehehehehehe… fiko perfeita a descrição da “big city’… hehehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: