A vizinha do interior também é ótima

Que São Paulo é a capital brasileira da Noite, isso eu pude conferir pessoalmente. Mas Campinas não deixa a desejar nos quesitos bares e gastronomia. Ontem começamos a noite no Subway, em Barão Geraldo, uma franquia de lanchonetes cuja existência eu ignorava [disseram que “até” já apareceu num episódio de Friends]. O negócio me conquistou assim que eu vi que o pão é assado no local. Se é produzido lá, na hora eu quis acreditar que sim.

Você escolhe entre uns cinco tipos de pão [entre preto e de parmesão] e o recheio principal [três tipos de queijo, frango, carne, frutos do mar (!!), entre outros]. Em seguida, outra atendente dá as primeiras opções de recheio extra: “cebolaalfacetomate?”. Fala tudo muito rápido e depois que põe o que você escolheu [escolha hesitante, pela rapidez da decisão], ela manda mais uma saraivada de opções – “pepinopimentãoazeitona?” – para acabar nos molhos – “mostardaemaionese? Azeitepimenta? Molhoprasalada?”. É uma delícia. Tem sabor, aroma, textura, sabe? Ao contrário daquela massa insossa que chamam de “lanche” nos McDonalds da vida.

Em seguida fomos ao Kabana, um bar com balcão de madeira e comanda individual. Esse já tinha me conquistado de outra vez, pelo fato de oferecer Heineken em garrafas de 600 ml. Só que ontem o lugar estava como lhe é peculiar, segundo o Jão, morador do distrito: cheio de mulheres lindas. Chega uma hora em que não há mais mesas, mas o pessoal continua chegando e fica em pé mesmo, como numa balada. A diferença é que o som permite a conversa, essa entidade que praticamente inexiste nas boates.

O lugar tem garçons, mas eu fazia questão de buscar minhas Heinekens no balcão, já que era atendido por duas balconistas simplesmente lindas. Mas não se penalize pelas moças: eu só sorria. Não sou daqueles que tentam xavecar as garçonetes que estão apenas atendendo bem. A música, como eu disse, é num volume agradável e de muito bom gosto. Ontem era noite de rock e rolou Beatles, Clash e um monte de coisas que não sou necessariamente fã, mas que curto numa boa em ocasiões como essa.

A proporção era de pelo menos duas mulheres para cada homem. Sério: ou elas chegavam sozinhas ou em grupos de três belas e um macho, no máximo. Chegamos com o lugar ainda vazio e saímos quando a quantidade de moças começou a diminuir. Queríamos sair com a melhor lembrança possível do lugar.

* * *

Assisti 300. Apesar de haver praticamente só batalhas, em detrimento da História, as lutas são fantásticas. Assim como Jorge Coli [para assinantes da Folha], gostei das cores. Acrescento ainda as cenas nos campos de trigo. Para quem quiser se informar melhor sobre a cidade-estado de Esparta e sobre aquela e outras batalhas, vale ler a Superinteressante desse mês. O leitor vai saber, por exemplo, que ao contrário do que o filme mostra, os guerreiros espartanos não lutavam seminus, mas com armaduras poderosas. O “descarte” dos bebês disformes e a ida aos sete anos de idade para um treinamento militar duro, no entanto, realmente acontecia.

Ah, Rodrigo Santoro parece uma drag queen.

 

Anúncios

4 Responses to A vizinha do interior também é ótima

  1. naramig disse:

    Cara, terça-feira não foi suficiente… Ainda tenho saudades de você… E do Jão também. Precisamos tomar algumas Heinekens…

    E 300 é, como diria o Pedrão na formatura, dú caralhu! Se comparar as cenas do filme com os quadrinhos do Frank Milller, então, tá loko…É simplesmente idêntico…Inclusive a Drag Queen do Santoro…

  2. Ana Bürger disse:

    Mesmo parecendo uma drag queen, o Rodrigo Santoro está fantástico.
    Mas imagino que vc tb já sabia que esse seria um comentário feito…hahaha…

    Arrumei lá os links…
    Brigada pelas dicas…

    Bjos

  3. Para a minha alegria, acabou de abir uma franquia da SubWay aqui em Floripa. Delícia!

  4. […] mas não me lembro o que é. Não se parecia com nenhum pão que eu havia comido, nem com o do Subway. Ah, o ketchup é Heinze, America’s Favorite. Esqueça os cicas e hellmans da […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: