O cliente nem sempre tem razão

chope-chopp.jpg

Dois dedinhos são suficientes

De vez em quando você acredita que está sendo mal atendido no bar porque o garçom se recusa a servir chope sem colarinho? Ele faz uma cara feia quando você pede carne bem passada? Pense bem: você pode estar errado.

Você está pagando, eu sei. O garçom deve servi-lo do jeito que você pede, ta bom. Mas acredite: é melhor pagar o preço certo por algo correto do que pagar por algo errado o preço do correto. Complicado? Vamos lá.

Não existe chope sem colarinho. Quando você pede isso, está ofendendo o chope (e o garçom, que, se fez cara feia, entende alguma coisa do assunto). O chope sem colarinho não tem um de seus diferenciais da cerveja: a cremosidade. Sem contar que, mesmo a cerveja, sem colarinho, perde o gás e muito da sua essência.

Valorize seu paladar e não jogue dinheiro fora: aprenda a apreciar um verdadeiro chope com pelo menos dois dedos de colarinho. Você não está sendo passado para trás por que “pagou por chope e está levando ‘espuma’”. Chope é um conjunto.

Outro atentado às suas papilas gustativas é comer carne bem passada. Não é preciso ser nenhum Dario Cecchini para saber que muito fogo deixa a carne mais dura e tira muito do seu sabor. Não precisa ser crua, ao ponto já está boa. Não pague o preço de carne por sola de sapato quente. O pessoal da chapa, aliás, despreza quem pede bem passada. Não fazem questão nenhuma de caprichar, afinal, você não entende nada de carne.

Dê uma chance ao seu paladar, eduque-o. Deixe seu orgulho, sua luta pelo “direito do consumidor”, de lado. Seu dinheiro está sendo melhor gasto se você paga pelo que é verdadeiro. O cliente nem sempre tem razão.

Anúncios

5 Responses to O cliente nem sempre tem razão

  1. wanderley disse:

    Essa idéia de que o cliente sempre tem razão é coisa de norte-americano, que vê o comércio em tudo. Como diria Arnaldo Antunes, razão, dá-se a quem tem.

  2. Jak disse:

    Quanto ao chope concordo. Mas carne “ao ponto” não existe. Sempre que eu pedia “ao ponto” ela vinha mal passada. Aí desisti e agora só peço bem passada.

  3. Bruno Ribeiro disse:

    Quem pede chope sem colarinho merece ser condenado à prisão perpétua.

  4. arnaldo disse:

    Isso me lembra de um restaurante super tradicional em São Paulo, o Filé do Moraes, também conhecido como o Rei do Filé. Conta-se que o velho Moraes, quando alguém perguntava se podia comer um filé bem passado ele respondia:

    – Claro que pode. Basta ir a algum outro restaurante!

  5. arcadio disse:

    O cara pede do jeito que quiser! isto é individualidade! Parece aquela historia coloca o feijão por baixo e o arroz por cima é o certo em vez de colocar o arroz por baixo e o feijão por cima. Usar guardanapo ou comer com as mãos?

    Eu tomo cerveja ou chopp quase como bebo agua é meu timing, meu jeito, já encontrei outros como eu, não se rotula preferência eu faço meu ritual, já se foi o tempo onde as velhas que diziam o que é certo ou errado! É sempre estranho achar contraste em certas coisas, aposto minha vida que tem coisas tradicionais que desaprovam!

    falou seus iguais! E pensem nisto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: