Epifania

5 abril 2008

Pensei em descrever uma epifania, mas encontrei este vídeo, do cerebral Lasse Gjertsen, que mostra o que é uma em menos minutos do que demoraria para você ler um texto meu (um dia ainda faço uma animação da minha). O que? Não sabe quem é Lasse Gjertsen? Assista outros vídeos dele.

Anúncios

Frank Sinatra está constrangido

20 março 2008

Repare na cara que Sinatra faz quando a mulherada grita enlouquecida pelo Elvis. Ele deve ter pensando: “Como assim!? Eu sou The Voice e não gritaram assim para mim? O que esse caipira tem que eu não tenho?”. Quando ele volta a cantar, silêncio… Esse sorriso amarelo, nem Gay Talese descreve.

Dica da Camila Rutka


Viciados em Lost agora têm uma ‘perspectiva’

19 março 2008

Os viciados em Lost podem finalmente ser curados. Pelo menos é o que garante uma “propaganda” do “Perspective”. Com o slogan “All is not Lost”, o “remédio” promete fazer com que o viciado entenda que Lost é apenas um programa de TV e que “não tem nenhum impacto real na minha vida”, como diz um dos curados.

O vídeo é uma sátira produzida pela dupla “Rhett & Link”, cineastas independentes que postam clipes do tipo na internet, fazendo troça da TV, cinema e música. Os “depoimentos” são hilários.

“No ano passado, eu perdi o aniversário de minha filha porque caiu no mesmo dia do episódio final de temporada de Lost. Mas este ano, nós vamos assistir juntos”, afirma um ex-viciado, carregando a filhinha no colo.

Depois de uma “banda” com a temática da série, o vídeo é mais um dos “filhos bastardos” da “lostmania”. Mais uma prova de que a série é mesmo antológica.

* Publicado no blog Séries de TV do Abril.com.


Os nerds não são mais os mesmos…

13 fevereiro 2008

Bons tempos em que eles gostavam de Star Wars e faziam coisas assim…

Dica do Pedrão


Ainda sobre João

8 fevereiro 2008

Bem sacana esse negócio de falar como vai ser o carnaval, voltar, e não escrever nada. Foi uma viagem surreal, para dizer o mínimo. Boa demais. Mas ainda vou dedicar um post inteiramente a ela (que não vai contar nem um quartinho da experiência, por mais que eu tente).

Aí em cima, o vídeo do papo que João Moreira Salles bateu com o pessoal do Curso Abril 2008, sobre o qual comentei anteriormente. Vendo agora, editado, não percebo o homem “frágil” que vi. Você não verá nada sobre a Piauí também. O recorte foi sobre documentários – até porque foi o assunto que tomou a maior parte do tempo.

Espero voltar em breve com minhas impressões sobre o Rio de Janeiro.


Ouro de tolo

3 janeiro 2008

Eu devia estar contente porque eu tenho um emprego, sou um dito cidadão respeitável e ganho dois mil cruzeiros por mês. Eu devia agradecer ao Senhor por estar tendo sucesso na vida, como jornalista eu devia estar feliz por que consegui comprar um notebook Intel Dual Core.

Eu devia estar alegre e satisfeito por morar em Pinheiros depois de ter morado por quatro anos no fundo da casa da tia na cidade de Campinas. Ah, eu devia estar sorrindo e orgulhoso por estar teoricamente vencendo na vida, mas eu acho isso uma grande piada e um tanto quanto perigosa.

Eu devia estar contente por ter conseguido tudo que eu quis, mas confesso, abestalhado, que eu estou decepcionado. Porque foi tão fácil conseguir, e agora eu me pergunto: e daí? Eu tenho uma porção de coisas grandes pra conquistar e eu não posso ficar aí, parado.

Eu devia estar feliz pelo Senhor te me concedido a sexta-feira pra ir com os amigos num barzinho descolado, beber cerveja e falar bobagens. Ah, mas que sujeito chato sou eu, que acha tudo engraçado, YouTube, macaco, praia, jornal, toboágua, eu acho tudo isso o máximo.

É você olhar no espelho, se sentir um grandessíssimo idiota, saber que é humano, ridículo, limitado, que só usa noventa por cento de sua cabeça e ainda é um animal. E você ainda acredita que é um doutor, jornalista ou intelectual que está contribuindo com a sua parte para o nosso belo quadro social.

Eu que não me sento no trono de um apartamento, com a boca escancarada, cheia de dentes, esperando a morte chegar. Porque longe das grades pontudas que nos separam dos marginais, no cume calmo da minha barriga de cerveja que daria até pra pousar um disco voador…

Ah! Eu que não me sento no trono de um apartamento, com a boca escancarada, cheia de dentes, esperando a morte chegar. Porque longe das grades pontudas que nos separam dos marginais… No cume calmo da minha barriga de cerveja que daria até pra pousar um disco voador.

* * *

Leia (e ouça) também: Cotidiano


Happy Tree Friends te desejam um feliz Natal

25 dezembro 2007

Happy Tree Friends – Stealing The Spotlight: estes autores têm sede de sangue!